RS: Municípios em cogestão com o Estado devem retomar às aulas na segunda-feira

O governador Eduardo Leite durante coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (23), explicou sobre a retomada das aulas nesta próxima segunda-feira (26). O decreto publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (22),  […]


Publicado por Felipe Vicari

há 3 meses atrás

Compartilhar

O governador Eduardo Leite durante coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (23), explicou sobre a retomada das aulas nesta próxima segunda-feira (26).

O decreto publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (22),  permite a retomada das aulas presenciais em regiões em bandeira preta que tiverem aderido ao sistema de cogestão.

Apesar da decisão do Tribunal de Justiça, A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) enviará ainda na manhã desta sexta-feira (23), uma petição para informar as novas regras, reafirmando o compromisso do Poder Executivo com o combate à pandemia de Covid-19 e com a priorização à educação.

O Governador fala que o Estado vem apresentando uma redução nos casos de internação e que esta condição deve estar no texto enviado ao Tribunal. Ainda falou sobre a Educação ter sido colocado em modelo de cogestão.

“O que significa que embora o estado esteja em bandeira preta, os municípios podem aplicar as regras da bandeira vermelha. Com a previsão de poder fazer as aulas presenciais para a educação infantil, para o primeiro e segundo ano, da alfabetização, séries iniciais”, disse.

Leite aponta que para o Rio Grande do Sul tomar medidas ainda menos restritivas, o Estado precisa de um percentual mais baixo de pacientes internados em leitos de UTI.

Conforme a Secretária de Educação, Raquel Teixeira, cada escola fará o seu plano de contingência. Elas vem sendo monitoradas pela Secretaria e devem seguir todas as medidas impostas para que possam retornar.

“Nesse retorno, as aulas serão opcionais para as famílias, mas as escolas estarão abertas para acolher principalmente aquelas mães que trabalham e não tem onde deixar os filhos, as crianças que não tem equipamento, os mais vulneráveis que precisam da escola, inclusive pela alimentação, esse serão os prioritários”disse a secretaria.

Esse retorno envolve entorno de 125 mil alunos no Estado, “72 mil na rede estadual. Nós estamos com plano de contingência, rodízio de alunos, selecionando as crianças que são mais vulneráveis para apoio pedadagogico, emocional, nutricional”, ainda acrescentou. Os professores que são do grupo de risco, estarão preservados em casa.

A expectativa é que na próxima semana o Estado consiga superar a salvaguarda com 0.35 leitos livres, para cada leito ocupado.

“O Estado verificará a saída da salvagaurda e as regiões irem para suas bandeiras de acordo com o que os outros indicadores apontam”, fala.

O governador deve informar até o final desta tarde de (23) as novas medidas de distanciamento controlado adotadas pelo RS.

Generic placeholder image
Por Felipe Vicari

há 3 meses atrás

Compartilhar
    play_arrow
    lens

    AO VIVO | PROGRAMA

play_arrow
lens

AO VIVO | PROGRAMA

Tempo agora

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

Slider