Projeto de restauração da Casa de Pedra – Família Cercato avança, em Garibaldi

A Casa de Pedra Cercato, localizada no bairro Borghetto, em Garibaldi (RS), passa por um importante processo de restauro. A edificação residencial foi tombada pelo município pela sua relevância histórico-cultural como testemunha da ocupação das […]


Publicado por Felipe Vicari

há 2 meses atrás

Compartilhar

A Casa de Pedra Cercato, localizada no bairro Borghetto, em Garibaldi (RS), passa por um importante processo de restauro. A edificação residencial foi tombada pelo município pela sua relevância histórico-cultural como testemunha da ocupação das colônias dos italianos no sul do Brasil.

Atualmente a equipe – coordenada pelos escritórios Studio1 Arquitetura e Patrícia Pasini Arquitetura – trabalha na recuperação do telhado, com a troca de madeiras deterioradas e limpeza das telhas, além da estabilização das esquadrias. Até o momento foi consolidada a fachada norte, que estava desintegrada. A porta de acesso à cantina corria riscos de desabamento e poderia colocar a perder boa parte da casa. Por isso, se fez necessária a desconstrução de parte da parede, para se trocar os pilares e marcos velhos e sem condições de restauro, por novos e mais seguros. O processo é cuidadoso, com intervenções minimamente invasivas, objetivando restaurar cada centímetro de barro, pedra e ferro.

Para viabilizar esta iniciativa de preservação do patrimônio, o financiamento pela Lei de Incentivo à Cultura – LIC do Sistema Pró-Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul mostra-se fundamental. Recentemente a empresa M.A. Silva somou-se ao rol de patrocinadores, que já contava com Medlive, Madesa e Sul Nativa Transportes.

Atento à ideia que de a receita gerada no município pode ser aplicada em projetos que fomentam a cultura na região, o enólogo e um dos proprietários da casa Vinicius Cercato observa que os mecanismos de incentivo são essenciais. “É possível retornar os recursos para a região investindo em cultura, com a preservação do que foi realizado há cem anos pelos imigrantes pioneiros para que as futuras gerações tenham a possibilidade de conhecer e valorizar este legado. A preservação da memória de um povo está diretamente relacionada à conservação de seu patrimônio cultural. E o empresário Eduardo Bridi, da M.A. Silva, assessorado pela empresa de contabilidade Contare, compreendeu a magnitude da proposta”, destaca.

Para sua plena execução, o projeto demanda mais aportes. As empresas contribuintes do ICMS/RS que não aderiram ao simples podem optar em destinar parte do seu imposto a pagar para o patrocínio incentivado de projetos culturais por meio do Sistema Estadual Unificado de Apoio e Fomento às Atividades Culturais – PRÓ-CULTURA.

Maiores informações, empresas interessadas podem entrar em contato pelos telefones (51) 3279-5424 e (51) 99880-9129. A gestão do projeto é da Cult Assessoria e Projetos Culturais.

Foto: Fábio Winter

Generic placeholder image
Por Felipe Vicari

há 2 meses atrás

Compartilhar
    play_arrow
    lens

    AO VIVO | PROGRAMA

play_arrow
lens

AO VIVO | PROGRAMA

Tempo agora

Loading...
weather icon

°C

Parceiros

previous arrow
next arrow
Slider